Magnólia Simbolismo e Significado da Árvore [Em Culturas Diferentes]

A Magnólia é uma das minhas árvores favoritas, pois eu tinha uma no jardim da minha casa de infância. Minha avó sempre me disse que aquela árvore estava lá para nos proteger e eu tinha tantas lembranças relacionadas com esta árvore!

Vamos mergulhar nela para que da próxima vez que vir uma magnólia, você saiba exatamente o que ela significa e qual é o seu alto e poderoso simbolismo.

A magnólia deve o seu nome a Pierre Magnol, um médico e botânico francês que introduziu a noção de família na classificação botânica. Tem origens muito antigas e pode ser encontrada em diferentes partes do mundo, da América à Ásia.

Magnolia é um tipo de planta pertencente à família Magnoliaceae, que inclui mais de 80 espécies arbóreas e arbustivas. Nativa da América do Norte e Central, as magnólias podem ultrapassar 20 metros de altura.

Magnólias têm folhas ovais ou elípticas alternadas. Perenes e caducifólias, aparecem em uma cor verde escuro e muito coriáceas.

As flores são grandes, vistosas, e de cor branca ou rosa com uma fragrância intensa. São em forma de copa com um perianth composto por 6-9 pétalas chamadas petaloides (onde pétalas e sépalas têm a mesma aparência).

Isso fez os botânicos acreditarem que a magnólia era uma flor primitiva. Por esta razão, nas últimas décadas, acreditou-se erroneamente que as Magnoliaceae foram as primeiras angiospérmicas a colonizar a terra.

Magnólia, simbolismo da árvore explicada

Magnólia, árvores que estão na terra há milhões de anos, mostrado pelo que recentes escavações arqueológicas na América trouxeram à luz, que alguns espécimes fósseis datam de cinco milhões de anos atrás.

Até alguns séculos atrás, na Geórgia, era tradicional plantar uma magnólia em cada canteiro porque se acreditava que a planta trazia muita sorte e estabilidade econômica para os habitantes da casa que lhe era próxima.

Os primeiros espécimes importados para a Europa eram cultivados em uma estufa porque se pensava que as plantas eram muito delicadas; no entanto, diz-se que alguns jardineiros franceses pensavam que manter árvores majestosas em um ambiente fechado era um ato contra a natureza, e decidiram plantar um espécime no centro de um grande jardim.

De acordo com uma lenda, foi a primeira planta cultivada fora que se tornou a maior e mais majestosa de toda a Europa, vivendo por mais de 100 anos.

De acordo com uma lenda japonesa, é aconselhável não dormir ou ficar muito tempo sob uma magnólia em flor, pois o perfume intenso de suas flores poderia atordoar ou até mesmo matar.

Na medicina popular, as flores e a resina da casca, sendo ricas em vitaminas e minerais, eram frequentemente usadas para acalmar problemas reumáticos, enquanto os botões da magnólia officinalis eram usados como anti-inflamatórios.

Linguagem das flores

Na linguagem das flores e plantas, a magnólia assume dois significados diferentes com base na cor da flor.

Cada tipo de magnólia tem um significado específico!

  • Branco: perseverança, pureza, dignidade, determinação, modéstia
  • Rosa: timidez, inocência, alegria, sensibilidade
  • Amarelo: prosperidade, sorte, lealdade, boa saúde
  • Púrpura: sorte, fertilidade, coragem, beleza

Tradição também tem que se você tem magnólia e ela floresce fora de época, é para simbolizar o seu estado ansioso. Dar uma magnólia significa, na linguagem das flores, acreditar que a pessoa a quem você a está dando é forte, digna e perseverante.

Da antiguidade aos tempos modernos

Magnólia foi introduzida na Europa somente em 1740 por um comerciante francês. Presente na terra por milhões de anos simboliza força, longevidade e pureza.

Na China, as pessoas acreditam que plantar uma magnólia no jardim garante sorte, prosperidade e felicidade conjugal. De acordo com o feng shui, colocar uma na frente da casa promove uma vida feliz cheia de prazeres enquanto cultivá-la no fundo da casa favorece o bem-estar financeiro sólido.

No Japão, as noivas, no dia do casamento, costumavam adornar seus buquês com flores de magnólia branca para representar a força e pureza de seu amor.

Hoje em dia, suas pétalas são consideradas talismãs úteis para proteger os casais e aumentar a paixão.

Na Europa, se um homem traísse o seu companheiro ou voltasse para ela depois de a deixar, teria que dar-lhe flores magnólia para compensar o mal, indicando a pureza e nobreza das suas intenções.

Esta planta, intimamente ligada à energia yin, encarna tanto a fecundidade como a coragem para resistir a situações adversas (cresce em solos áridos e inóspitos); portanto, é particularmente adequada para proteger as mulheres.

As árvores de Magnólia variam em formas e cores, mas são todas esplêndidas: convidam-nos a ser tolerantes e a poder captar a beleza na diversidade.

Magnólia como remédio natural e ingrediente mágico

Na medicina tradicional chinesa, a casca de Magnólia, conhecida como “houpu o hou po” é usada para tratar problemas reumáticos, diarreia, tosse, asma e sintomas da menopausa.

Contém dois compostos fenólicos, magnolol e onochiol, que além de serem agentes anti-inflamatórios, antimicrobianos e antioxidantes eficazes, constituem uma ajuda válida na redução dos estados associados ao estresse psicofísico (ansiedade, pânico e insônia).

O óleo essencial de Magnólia é usado para encontrar amor por si mesmo e para relaxar. Podemos espalhá-lo quando sentirmos a necessidade de acalmar a confusão emocional e tomar decisões equilibradas. De acordo com a tradição, colocar um punhado de folhas secas de magnólia debaixo do colchão garante um casamento feliz.

Tambem leia:
Para que é usado o óleo essencial de incenso?
Para que é usado o Óleo Essencial de Capim Limão?

Para atrair a sorte para a sua casa você precisa pendurar magnólias em cada porta ou janela. Sopre o pó obtido passando um punhado de folhas de magnólia nos seus sapatos para a argamassa, o que é propício à sorte e à riqueza (primeiro deixe-as secar).

Na magia, você pode usá-lo para lançar feitiços para fortalecer a paixão, lealdade, sorte, atrair o amor, proteger as uniões sentimentais, promover o equilíbrio emocional.

>Feel free to share this article on Pinterest!

Uma imagem de interesse

Belas lendas sobre a magnólia

Lenda chinesa

Muitos séculos atrás, os sanguinários Hunhuzes atacaram os habitantes de uma pacata aldeia oriental, queimaram casas, mataram todos aqueles que podiam segurar armas nas mãos – não só os homens adequados, mas também os homens velhos e os rapazes. Os cruéis invasores deixaram apenas uma centena de lindas meninas para se divertirem.

Todas as noites os soldados se divertiam e, pela manhã, matavam uma bela mulher. Isto durou exactamente 99 dias. Quando foi a vez da última rapariga a morrer, ela rezou à terra com um pedido para não deixar o seu género perecer para sempre.

De manhã aconteceu o inesperado: os invasores não viram os corpos daqueles que tinham matado, porque em seu lugar havia uma árvore em expansão, cujos ramos estavam adornados com botões cor-de-rosa, dos quais havia exatamente cem.

Com raiva, os Hunhuzes começaram a cortar a árvore com suas espadas, mas assim que um ramo cortado tocou o chão, transformou-se em uma nova árvore, todas com as mesmas centenas de flores fascinantes.

Esta era uma magnólia, que é altamente valorizada e chamada mu-lan na China. A flor é considerada um símbolo de beleza feminina, ternura e inocência.

Além disso, os chineses têm outra lenda sobre a planta. Acredita-se que a primeira árvore tenha crescido no túmulo do antigo sábio Confúcio. Nos tempos antigos, apenas o imperador tinha o direito de observar como a magnólia florescia, mas se quisesse, poderia dar esta planta ao seu fiel servo.

A árvore era muitas vezes chamada de orquídea de jade devido ao facto de se distinguir pela sobriedade e pela capacidade de sobreviver ao frio extremo.

Lenda japonesa

Na antiguidade, vivia uma menina muito pobre, Keiko, que era forçada a fazer flores de papel tão baratas que a pobre mulher não tinha dinheiro suficiente para roupas bonitas. Ela vivia na pobreza quando um velho papagaio uma vez voou para a sua janela.

A rapariga amável não afastava o pássaro; então o pássaro revelou o segredo: para reanimar as flores, você tem que deixar cair uma gota do seu próprio sangue sobre elas.

Mas o papagaio tinha avisado Keiko que era inaceitável dar a última gota de sangue. A bela menina seguiu o conselho do sábio pássaro; suas flores reanimadas eram tão bonitas que começaram a ser compradas a um bom preço, e Keiko acabou saindo da pobreza.

A Keiko comprou um quimono de luxo e foi ao baile, onde se encontrou e se apaixonou pelo jovem Arthur, um estudante que parecia retribuir o seu amor.

Mas, infelizmente, o jovem só se interessava por bens materiais; ele sonhava com o luxo e fazia a sua infeliz namorada trabalhar cada vez mais. Querendo agradar ao seu amante, ele deu a última gota do seu sangue às flores e morreu. E a flor, quando a última gota bateu, tornou-se uma magnólia.

Quão bonito é isso? Toda esta informação fez-me amar ainda mais esta árvore! Espero que tenham gostado deste artigo e que amem tanto as magnólia como eu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.